Domingo, 30 de Março de 2008

Rio de Janeiro Vs Dengues aegypti

Uuiiaaaaa...

 

Não é novidade nenhuma que a antiga capital do Império Brasileiro está as moscas... aliás, aos mosquitos, mais precisamente Aedes aegypti. Há, só uma coisinha, como todo nome científico é dado em latim, a vogal "A" acompanhada do "e", não é pronunciada, portanto lê-se "Edes egipiti".

 

Esse cara é bom!!!

 

Uma pessoa de quem gosto muito me perguntou pelo Orkut se aqui no Rio está mesmo esse caos todo que a mídia tem lançado. Bem... acho bom discutir algo sobre isso.

 

Ana, beijo pra você!!!

 

Não é coisa nova que essa doença há muito vem trazendo problemas para a cidade, como se já não fosse muita coisa os marginais, vândalos, trombadinhas, polícia corrupta... enfim, essas coisas simples da vida...

 

O caso é, que esse retorno da doença com força total, já era esperado, pelo menos para o pessoal da Epidemiologia; Já é conhecido, que uma das características da Dengue, é sua ascensão de três em três anos (por aí), depois de um período mais quietinha (até eu que sou bobinho sei disso!!!). Bem... então se já era sabido que isso mais cedo ou mais tarde iria ocorrer, porque raios de motivos não foram tomadas as precauções necessárias? Essa é uma ótima pergunta...

 

Eu não aguento mais ver, um monte de gente do executivo indo a público falar sobre o asunto, reparem que o discurso não muda: "Não mas, ééé... bem... hãm... nós tomamos sim precauções contra a doença (aí ele entra com os dados de recursos humanos), em fevereiro desse ano foram contratados mais de 37 agentes de saúde para visitarem os lares, orientar as famílias, fazer aplicação de biolarvicida (detalhe, na minha casa não aparece ninguém a uns dois anos)..." e tem mais: "Semana passada começamos um treinamento muito bom com enfermeiros e médicos, para que eles possam diagnosticar a doença logo em sua primeira consulta...". Mas o incrível, é que além desse treinamento ser bem na hora que a vaca está indo pro brejo, o que mais eu ouço são casos onde a pessoa faleceu porque não diagnosticaram a tempo, confundiram com uma virose (qual?) e coisa e tals...

 

Bem, bem... nem sei se a Dengue é considerada endemia na cidade e para quem não sabe o que é endemia, é só ler o post abaixo, se quiser um link, clique aqui. Creio que não seja, se os caras relutaram tanto pra assumirem que era epidemia (também abaixo),  deve ser por causa da má visão que o Rio ficaria na comunidade internacional (se é que pode piorar).

 

Bem, mesmo assim, não é comum (pelo menos pra mim), ver casos de Dengue, falo isso, porque do jeito que a mídia coloca, parece que são os humanos que infectam os mosquitos (hum... e de certa forma são mesmo), mas dá a entender que só devem existir uns três ou quatro cariocas que ainda não contraíram a coisa, na verdade existem pontos críticos na cidade, algumas zonas onde a taxa de infecção é alta demais, e como o serviço de saúde pública nunca fica desafogado com Dengue ou sem ela, a coisa fica muito perturbadora mesmo acúmulo de doentes, não dá para tapar o sol com a peneira. A situação está precária!

 

Também não dá pra esquecer que é uma doença auto-limitada, ou seja, ela se cura sozinha, não há remédio que mate o vírus (aliás, não há remédio que mate vírus algum), o seu próprio organismo que deve se encarregar de dar um jeito no arbovirus invasor (flavivirus), mas é lógico que devemos procurar o serviço de sáude o mais rápido possível, mesmo que não haja cura por métodos farmacológicos, ainda deve-se fazer o tratamento paliativo, com analgésicos, hidratação, repouso e coisa e tals... Incluindo também a sorologia (exame laboratorial) para se confirmar a doença. 

 

Olha... sinceramente, realmente é uma vergonha essa coisa, a cidade do Rio de Janeiro é mega multi trilhardária, empresta dinheiro para o estado e tudo (já viu quanto é o IPTU na Barra?) e mesmo assim não consegue manter uma condição de salubridade no mínimo ruim (porque a situação de hoje é muito péssima). Fala sério! Saneamento básico é algo imprescindível no combate a doenças infecciosas, não há o menor sentido de gastar um dinheirão em estrutura hospitalar para se tratar algo que poderia ser evitado fazendo drenagem de valas negras (sim existe isso ainda no Rio), pavimentando as ruas, manilhando os esgotos (esgoto na porta de casa, e não quer que o pobre fique doente) tratando e encanando a água (falta água no Rio? Simmmm...) enfim... essas coisas. Qualquer idiota consegue ver, que é muito mais vantajoso dar a atenção primária a saúde (saneamento, postos de saúde, programas de acompanhamento da saúde...), do que entulhar um monte de gente dentro de um hospital sucateado, o cabra vai pro hospital, é tratado, volta pra casa, dorme entre os ratos, come em frente ao esgoto, mora ao lado do lixo... o que acha que vai ocorrer? Adivinha! Tá lá o mesmo cabra um tempo depois de volta ao hospital contribuindo para a super lotação. Rodízio!!!

 

Bem... se houvesse atenção primária (que inclui o combate aos vetores), muita coisa poderia ter sido evitada, mas o negócio é dar cesta básica pra ganhar votos... Fazer o que? Funciona!!!

 

Pelo menos uma coisa eu posso fazer, um professor lá da faculdade, criou um aparelho muito útil no combate ao mosquito, fácil de fazer, então vou colocar explicadinho aqui a nova invenção que vai revolucionar o futuro no combate a Dengue!!! Aliás, quando encontrar com ele por aquele labirinto de corredores e laboratórios, vou perguntar de onde surgiu a idéia...

 

 

 

Armadilha caseira contra Aedes aegypit

Com uma garrafa pet, dessas de refrigerantes de dois litros, é possível fazer uma armadilha que prende e mata o mosquito. A invenção é do professor Maulori Cabral, da UFRJ.

 

Prevenir a dengue deve ser uma obrigação de cada cidadão. Não deixar pneus, embalagens e recipientes que podem acumular água jogados nos terrenos são cuidados importantes para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypit. Com uma garrafa pet, dessas de refrigerantes de dois litros, é possível fazer uma armadilha que prende e mata o mosquito.

A invenção é do professor Maulori Cabral, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que ensina como fazer.

Para construir uma Mosquitoeira genérica (mosquitérica) é muito simples. O segredo é a motivação para executar as 10 etapas apresentadas a seguir:

1. Junte os seguintes materiais: uma garafa pet de 1,5 ou dois litros; uma tesoura; uma lixa de madeira nº 180; um rolo de fita isolante preta; um pedaço (7 x 7 cm) de tecido chamado micro tule, também conhecido como véu-de-noiva; quatro grãos de alpiste ou uma pelota de ração felina;

2. Tire a tampa da garrafa e, com um jeitinho especial, remova o anel do lacre. Este será usado como componente da sua mosquitérica;

3. Dobre o pedaço de tule e cubra a boca da garrafa. Use o anel do lacre como presilha. Esta fase exige o jeitinho especial, pois é necessário forçar a presilha para alcançar, pelo menos, a segunda volta da rosca. Para melhorar o visual, você pode aparar o excedente da malha que ficou aparecendo;

4. A próxima etapa é cortar a garrafa em duas partes. Antes de iniciar o corte, amasse a garrafa até obter uma dobra. Com o plástico dobrado fica mais fácil cortá-lo. Agora, use esse corte como furo para posicionar a tesoura e cortar o restante da garrafa; Uma das partes vai servir de copo e a outra, como um funil, será a tampa;

5. Agora você vai lixar toda a superfície da tampa, que corresponde à face interna da boca do funil, até torná-la completamente áspera e fosca. Essa peça constituirá a tampa da mosquitérica;

6. Para estabelecer a altura ideal do nível da água na mosquitérica e preciso encaixar a tampa, com o bico para baixo, dentro do copo. Identifique, de cima para baixo, o intervalo de altura que vai da boca do copo até o fundo fosco da tampa. O ponto médio desse intervalo deve ser considerado como a altura do nível da água na sua mosquitérica. Marque esse nível com um pedaço de fita isolante, bem fino, como se fosse uma linha, colada pelo lado de fora do copo. Essa marca também delimitará o espaço de ar que ficará acima da água, entre as duas peças da mosquitérica, como você viu nas fotos da Mosquitoeira;

7. Chegou a hora de começar a montagem da mosquitérica: encher a parte do copo com água até o nível; colocar o alimento (quatro sementes de alpiste trituradas ou a pelota de ração felina) dentro d’água; posicionar a tampa, de maneira simétrica, com o bico para baixo.

8. Use a fita isolante para fixar as duas peças da mosquitérica e, ao mesmo tempo, vedar o espaço entre a borda do copo e a face externa da tampa;

9. Coloque a armadilha em local fresco e sombreado. Após uma semana, verifique a altura da coluna de água. Se estiver abaixo do nível, complete-a. Com o nível da água mais alto, os ovos que foram depositados na superfície áspera da tampa ficarão dentro d’água e, em poucos dias, será possível visualizar larvas de mosquitos nadando na mosquitérica. De agora em diante, observe-a todos os dias, acrescentando água à medida que esta for evaporando. As larvas se alimentarão dos micróbios presentes na água, que são alimentados pelos grãos ou sementes adicionados. As larvas eclodem do ovo, no estágio 1 e crescerão passando pelos estágios 2, 3 e 4, até se transformarem em pupas. Estas, por metamorfose, se transformarão na forma alada de mosquito.

10. Você pode saber se as larvas que apareceram são da espécie Aedes aegypti. Use o foco de luz de uma lanterna. Se as larvas fugirem da luminosidade, ou seja, se demonstrarem o fotatactismo negativo, são Aedes aegypti. Então, você pode ter certeza, tem alguém na redondeza criando esses “bichinhos”, como animais de estimação (mascote).

Legal a beça né, e o melhor de tudo... funciona!!!

Como o Sapo estava ao postar: Desconcentrado...
O que o Sapo pensava enquanto postava: Ela está conseguindo me desconcentrar...
Publicado pelo Sapo mesmo: Sapo às 02:52
Endereço deste artigo do Sapo | Comentar sobre esse artigo do Sapo | Adicionar este artigo (do Sapo) aos favoritos
 O que é? |  O que é?
7 comentários:
De Allana a 12 de Abril de 2008 às 03:49
É, essa história da dengue tá prejudicando todo mundo. Aqui na Paraíba, também por conta dessa história dos ciclos do mosquito, esse ano tá bem mais carregado. Mas as campanhas de prevenção estão bem mais eficientes do que aí no RJ, ao menos aqui na capital. Pelo menos a cada 3 meses vem um agente de saúde, fazer uma "verificação" na casa (tudo bem que ele só olha o jardim e a caixa d'água, mas pelo menos ele põe aquele trocinho nos ralos), fora os conselhos que eles dão.

E bem, eu até posso fazer um sapo, mas só não faço idéia de quando. :/


De Sapo a 12 de Abril de 2008 às 05:05
Aqui no Rio a coisa tá indo... depois de quase metade da população ter ido pro hospital (incluindo os famosos). Mas ainda tá ruim demais...

Legal, a muito quero colocar um Sapo no cabeçalho, mas preciso de um desenho que caiba no espaço direitinho... só fazendo mesmo e como não sei desenhar. Além do mais queria um Sapo maneiro... não esses da net...


De Tsu a 15 de Abril de 2008 às 19:54
Hey Sapo...vc e seus parentes são predadores dos mosquistos...ajudae coma todos eles!


De Sapo a 22 de Abril de 2008 às 21:34
Hum...

Não não Tsu...

ECA....

Mosquitos são meio amargos;

Prefiro as traças. Tem gosto de frango!!!


De Newde a 16 de Outubro de 2008 às 01:05
Nossa! Estou gostando demais de tudo que já lí! Deixe de preguiça, conclua sobre pressão arterial e prossiga sobre câncer. Eu te achei pq fui ao google tentando entender os efeitos dos anticolinesterásicos e, mesmo sendo leiga, entendi o que precisava.
Já sou assídua...


De Sapo a 25 de Outubro de 2008 às 13:48
Aiiiii...

Levando mais bronca de leitores!!!

Tsc tsc...

Que vergonha...

Bem...

Mas to demais mesmo!!!

Vou tentar por em dia os posts.

Preciso me policiar!!!

Obrigado pelo puxão de orelha!!!



De Jogos de Carros a 25 de Abril de 2011 às 20:59
Precisam de ter sapinhos no Rio...


Comentar o artigo do Sapo

Olhos do Sapo

pessoas já visitaram a página do Sapo.

Pesquise no blog do Sapo

 

Fale com o Sapo


e-mail
E-mail do Sapo

MSN do Sapo

Orkut do Sapo

Facebook do Sapo

Twitter do Sapo

Categorias dos artigos do Sapo

Biomédicas (21)

Downloads (4)

Magic (8)

Jogos (6)

Politicagem (3)

Zoeira (9)

Últimos artigos do Sapo

DOR, o que você sabe sobr...

Necrose Vs Apoptose

Bilbo, o Salvador!

Literatura: O Sítio do Pi...

O que ocorre no Alzheimer...

Procariotas Vs Eucariotas

Receita de bolo: Como pre...

Agonista Vs Antagonista

Rio de Janeiro Vs Dengues...

Epidemia Vs Endemia

Últimos comentários no Sapo

comecei tecn de enfer agora, que maravilha.a expl...
Posso copiar, sapo?
Didático até por demais. Muito obrigado!
Fungos também têm parede celular...
Por que minha professora não explica assim hein? A...
Perfeita a explicação me ajudou muito...
Perfeita a explicação me ajudou muito...
COMO POSSO COPIAR 0S MARAVILHOSÍSSIMOS ASSUNTOS AB...
Top demais, parabéns!
Adorei, ajudou bastante, da forma com que explica ...

Links do Sapo

Arquivos do Sapo

Julho 2010

Maio 2010

Março 2010

Setembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Setembro 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Dicionário do Sapo

Artigos do Sapo mais comentados

Free Domain

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


Clique no bolso do Sapo

Referências do Sapo

todas as tags