Domingo, 9 de Maio de 2010

Necrose Vs Apoptose

Hum...


Deixando um pouco de lado esse papo sobre doenças, vamos falar sobre algo mais interessante: "A morte".

Mas é claro que, não vou discutir sobre a morte comum, porque essa vai dar muita dor de cabeça, vou falar sobre a morte celular, que é muito mais interessante!!!

Todo mundo já deve ter ouvido o termo necrose, remete a algo feio, pútrido, enegrecido e blá... Agora Apoptose, acho que ninguém deve ter ouvido falar...

 

Sempre que há lesão na célula, o organismo tenta repará-la. Caso não consiga, a célula morre. Podendo morrer de duas maneiras: Necrose, associada sempre a morte patológica e apoptose, podendo ser patológica ou fisiológica.


Hum... Tá certo! Vamos ver a diferença entre esses dois tipos de morte então...

Necrose: Essa forma de morte celular, ocorre apenas quando há a digestão da célula por enzimas lisossomais (Hó pai! Dai-me forças para explicar o que é isso). Bem... dentro da célula, existem umas cisternas (lisossomos) cheias de substâncias químicas, essas substâncias (enzimas), são responsáveis pela digestão da célula (autólise), assim como o estômago é responsável pela nossa digestão. Técnicamente, a necrose é subdividida em sete tipos:

 

Necrose

 

Necrose por Coagulação: Ocorre a coagulação de proteínas no citoplasma e as células ficam todas borradas e sem nitidez. Geralmente não ocorre o rompimento da membrana celular e o núcleo some (cariólise). Nem sempre é um processo rápido e está associada a falta de oxigênio no tecido (Isquemia), só não ocorre em isquemia cerebral, porque lá não há coagulação, pela grande quantidade de gordura. O tecido fica parecendo carne ferventada, meio esbranquiçado.

 

Necrose por Liquefação: Geralmente associada a infecção por micróbios que acabam atraindo um monte de células de defesa pro local da lesão. No meio da batalha (inflamação), muitas células são destruídas, comidas (fagocitadas) e digeridas, dando ao tecido necrótico, uma consistência mole e sem forma, geralmente composta por pus. Pode ocorrer também na isquemia cerebral, mas ainda não sabemos bem como acontece.

 

Necrose Gordurosa: Ocorre no tecido que guarda a gordura do corpo. Lipases (enzimas que quebram a gordura) são liberadas no tecido adiposo formando áreas esbranquiçadas. Mais comum em casos de pancreatite. Também chamada de necrose enzimática.

 

Necrose Gangrenosa: É justamente o tipo onde ocorre a gangrena. Na realidade é um tipo de necrose por coagulação (isquêmica) evoluída. Onde a presença de bactérias é grande e além da autólise, ocorre putrefação, e acaba ocasionando a liqüefação da necrose por coagulação.


Necrose Caseosa: Geralmente associada a infecção por algumas bactérias e fungos. Tem esse nome pela predominância de uma certa proteína no processo (caseína). A característica mais marcante, é a formação de uma massa branca, molenga, granulada, parecendo coalhada. Altamente nojento. É chamada de necrose gomosa na sífilis, por que fica parecendo uma borracha (eca). 

Necrose Fibrinóide: Geralmente ocorre em alguns vasos sanguíneos (artérias), ocasionada pela arteriosclerose ou doenças autoimunes. O nome é porque o tecido fica semelhante a fibrina, hialino, meio rosado, vítreo.

 

Necrose Hemorrágica: Ocorre em alguns órgão internos, quando há obstrução do fluxo sanguíneo acumulando sangue no tecido (hemorragia), esse acúmulo de sangue diminui o nível de oxigênio necrosando o tecido.

 

 


 

Apoptose: Essa modalidade e dita como a morte celular programada ou morte celular não seguida de autólise. Muitas vezes, por dezenas de razões, as células de nosso corpo precisam morrer, para que não haja complicações mais graves, como no caso de uma invasão da célula por um parasita ou em uma mutação genética, que nesse caso acabaria levando ao câncer. Em situações onde se faz necessário a morte celular, o organismo, lança mão de um método muito eficiente para isso, a Apoptose.

 

Apoptose

 

Diferente da necrose, a apoptose é algo ordenado, feito com consciência, por querer (sequência de auto-destruição ativada).

 

As maiores causas da apoptose são:

 

Renovação: Quando o tecido precisa ser reposto ou renovado. Ocorre apoptose em demasia durante o estágio embrionário (Mórula, Blástula e Gástrula - fica pra outro dia tá) onde muitas estruturas do embrião precisam involuir para continuar o processo de formação.

 

Infecção: Quando um micróbio (principalmente virus) invade uma de nossas células (intracelular), as vezes o corpo não consegue matá-lo, nesse caso acaba ativando o mecanismo de auto-destruição e mata os dois.

 

Resposta Imunológica: Quando ocorre uma infecção, o organismo produz um monte de soldados (leucócitos) pra defendê-lo, depois que ganham a batalha, esses soldados são simplesmente sacrificados por apoptose.

 

Lesão no DNA: Seja pelo sol, outra radiação, susbstâncias químicas ou virus, algumas vezes alguma informação no DNA é mudada, nesse caso, é melhor prevenir destruindo a célula inteira do que esperar ela se multiplicar espalhando o erro e dominando o mundo. Antes de apoptar a célula, o organismo ainda tenta consertar o erro no DNA, existe uma proteína que só faz isso (p53) ela patrulha o DNA de um lado ao outro procurando erros e tenta consertá-lo, se não consegue ativa outras proteínas (Bad, Bax , Caspases, etc) que funcionam como tesouras, cortando todo o DNA. Mas o DNA é matreiro, se deixá-lo quieto vai acabar se reconstituindo, por isso as tesouras cortam o DNA exageradamenete (cortam a cada 200 pares de bases, e são mais de 1 Bilhão), se não bastasse isso, ainda pega cada pedaço desse de DNA e joga fora da célula, dentro de vesículas (corpos apoptóticos) contendo outras coisas também, como organelas, desfragmentando a célula inteira, só pra garantir que ela não volte dos mortos.

 

Como a célula vai ser morta e precisa destruir seu próprio DNA, geralmente o organismo não confia muito que ela vai mesmo se suicidar, por isso o controle da apoptose é feito pela mitocôndria, que tem DNA próprio e menos chance de traição.

 

O câncer é tão chato, que os tumores tem a capacidade de inibir os mecanismos moleculares que levam a apoptose, desta maneira, a célula simplesmente fica impedida de se suicidar espalhando o tumor.

 

Acho que esse post devia estar aqui a uns 2 anos como rascunho...

Como o Sapo estava ao postar: Barriga cheia
O que o Sapo pensava enquanto postava: Friozinho...
Referências do Sapo: , , ,
Publicado pelo Sapo mesmo: Sapo às 20:01
Endereço deste artigo do Sapo | Comentar sobre esse artigo do Sapo | Adicionar este artigo (do Sapo) aos favoritos (1)
 O que é? |  O que é?
Domingo, 28 de Junho de 2009

O que ocorre no Alzheimer?

Já ouviram falar disso? Estou certo que sim. Porém, ninguém tem idéia do que é realmente a Doença de Alzheimer. Todos acham que é a caduquice dos velhos. A falta de memória dos idosos. Que é quando os avós estão ficando esclerosados etc e tals.

 

Mas e a fisiopatologia da Doença? Bem... vamos tentar entender hoje.

 

No Sistema Nervoso Central (SNC), lá no cérebro humano, existem as famosas células nervosas, conhecidas como neurônios. Estes senhores distintos conversam entre si através de recados, entregues pelo correio cerebral, as substâncias químicas chamadas de neurotransmissores (sinalização celular). Acontece que, em alguns casos específicos, esses neurotransmissores entram em greve (já vi isso em algum lugar), portanto, a comunicação entre um neurônio e outro fica extremamente prejudicada.

 

Transmissão Sináptica

 

Ninguém sabe ao certo, o que causa a Doença de Alzheimer, muitos grupos de pesquisa no mundo vem trabalhando para descobrir o seu agente causal. A hipótese mais aceita, é a hipótese colinérgica, que diz que os sintomas se instalam em decorrência da perda da funcionalidade do sistema colinérgico. O neurotransmissor deste sistema, é a acetilcolina, uma substância excitatória e, os seus receptores são os nicotínicos e os muscarínicos. Um neurônio secreta seus neurotransmissores, que são captados por outro neurônio na sequência, que transmite a mesma informação para outro e assim vai. A Hipótese Colinérgica é a mais aceita pra explicar o Alzheimer, pelo fato de que se observou que nos cérebros das pessoas afetadas pela doença, esse sistema era o mais comprometido, entretanto, outros sistemas também sofrem alterações.

 

Sabemos por enquanto, que dois fatores são os responsáveis pela queda nos níveis de acetilcolina: A deposição de emaranhados neurofibrilares e, o acúmulo de oligômeros do peptídeo β-Amilóide.

 

Os emaranhados neurofibrilares são causados pela hiperfosforilação da proteína TAU. Dentro do neurônio, as vesículas cheias de acetilcolina, que são como cartas levando os recados, deslocam-se através do citoesqueleto celular, deslizando pelos microtúbulos, que são estruturas como trilhos de trêm, responsáveis por levar e trazer essas vesículas. Acontece que esses trilhos precisam estar bem enfileirados e arrumados para não atrapalhar o trajeto. Essa tal de proteína TAU deveria ficar associada aos microtúbulos na santa paz, mas ela começa a se desarranjar, perder a sua boa forma, e ao invéz de trilhos de trêm os microtúbulos ficam parecendo novêlos de lã. Já deu pra notar que se os trilhos ficam desarranjados, o trêm fica com muita dificuldade para chegar ao seu destino, isso reduz bastante a quantidade de acetilcolina viável para ser transmitida ao próximo neurônio.

 

 

Se já não bastasse isso, ainda há o acúmulo de β-Amilóide na membrana pré-sináptica do neurônio. Esse peptídeo é derivado de uma outra proteína e não deveria se acumular dessa forma. Imagine se você e seus amigos mergulham na piscina e na hora de subir pra respirar, a superfície da água está cheia de cimento endurecido, apenas as pessoas que conseguirem achar algum buraco vão conseguir sair da piscina. A β-Amilóide, forma uma espécie de cimento na membrana, reduzindo a quantidade de acetilcolina que é liberada.

 

Rezumindo, você mada 10 cartas pro seu amorzinho, as estradas que levam o carro do correio estão com tantos buracos, que vários deles quebram a suspensão e estouram os pneus. Fora isso, nos bairros existem muitos cachorros bravos que impedem os carteiros de passar. Quantas cartas você acha que chegarão ao seu destino? Ao menos umas 7 acabarão sendo extraviadas. Com a perda de estímulos excitatórios dos neurotransmissores, o indivíduo acaba desenvolvendo toda a sintomatologia característica, e dizemos que ele está com Doença de Alzheimer.

 

Existem outros processos associados a Doença, que outro dia eu explico. Monitor está doendo os olhos.

 

Onsli, beijão pra você!!!

 

Obs: Mal de Alzheimer é um termo antigo, obsoleto, antiético e feio pra caramba. Imagina se alguém da sua família fica doente e você recebe a notícia que ele está com Mal de qualquer coisa. Nem precisa saber o que é, a primeira pergunta que se faz é: “Quanto tempo ele tem?”.

 

Como o Sapo estava ao postar: Dor de cabeça
O que o Sapo pensava enquanto postava: Preciso terminar meu relatório
Publicado pelo Sapo mesmo: Sapo às 21:44
Endereço deste artigo do Sapo | Comentar sobre esse artigo do Sapo | Ver comentários sobre esse artigo do Sapo (2) | Adicionar este artigo (do Sapo) aos favoritos
 O que é? |  O que é?
Domingo, 29 de Março de 2009

Procariotas Vs Eucariotas

Básico, uma das coisas que eu mais gosto no contexto das Biomédicas, a Biologia Celular, outrora conhecida como Citologia, aliás, achei ridículo os autores abandonarem a terminologia. Bem, considerando o tempo que eu gasto arrumando arquivos, é fato que prefiro tudo em seu lugar, com um nome único.

 

Não há muita coisa mais interessante nesse mundo do que conhecer como as células funcionam, bem... o objetivo aqui vai ser explicar as principais diferenças e semelhanças entre os dois tipos de células existentes no mundo.

 

Básicamente, as células são divididas em Procariotas e Eucariotas (ou Procariontes e Eucariontes, dá no mesmo). As células procariotas são as que formam as bactérias e as árqueas, que são uns seres bizarros capazes de sobreviver em ambientes inóspitos, como em salinas (halófilas), ou em géiseres (termófilas), antigamente eram chamados de arquibactérias, mas isso já caiu por terra. As eucariotas, são, lógicamente, todas as outras.

 

Células comparadas

 

As principais distinções são:

 

Procariotas: A maior diferença, essas células simplesmente não tem núcleo. Como assim? Foi Deus quem fez, pergunte a ele. O que sabemos, é que os ácidos nucleicos (DNA e RNA), não ficam guardadinhos dentro de uma membrana no centro da célula, eles ficam espalhados pelo citoplasma. O prefixo pró, indica algo que ainda não aconteceu, se você toma uma pró-vitamina D, significa que aquilo ainda não era vitamina D (calciferol), mas algo antes dela, pois bem, o nome procariota indica que ainda não há carioteca, simples né? (não quero ver ninguém mais confundindo esses nomes).

 

Eucariotas: Essas sim tem núcleo, porque todas as partes dessa célula são revestidas pela mesma membrana que a envolve, e o núcleo não é diferente, o material genético fica dentro de uma mebrana chamada carioteca, daí o nome. 

 

Procariotas: Não possuem organelas (apenas ribossomos). Toda a maquinaria de manutenção dessas células é feito através de reações bioquímicas no citoplasma e na membrana plasmática.

 

Eucariotas: Possuem organelas. As organelas não maquininhas revestidas de membrana que ficam espalhadas no citoplasma celular e são altamente especializadas. Cada uma desempenha uma função crucial para o bom funcionamento da célula. Ex: Mitocôndrias, Retículos, Golgi, etc.

 

Procariotas: Todo o DNA é codificante. Isso quer dizer que o DNA dessas células contém códigos para a fabricação de proteínas em toda a sua extensão, nenhuma parte dele fica de fora, é usado completamente.

 

Eucariotas: A maior parte do DNA dos eucariotos (60%) não serve pra nada, essa parte chamada de Íntron, não codifica proteína alguma, está ali apenas como estrutura. Especula-se que a função dele seria a proteção da parte codificante (Éxon), pois se uma mutação acontece no Íntron, não representa nenhum perigo para a célula.

 

Procariotas: Reproduzem-se por fissão binária. Essas células simplesmente dividem-se em duas, essas duas em quatro e assim vai. Exponencialmente. E todas serão clones da primeira, portanto, uma bactéria que não tem seu ciclo interrompido, torna-se literalmente, imortal.

 

Eucariotas: Multiplicam-se através de Mitose, onde uma célula dá origem a duas idênticas a primeira, ou Meiose, onde uma célula da origem a quatro células diferentes da primeira.

 

Procariotas: Como eu disse, incluem Bactérias e Árqueas.

 

Eucariotas: Protozoários, Fungos, Vegetais e Animais.

 

Procariotas: São sempre unicelulares.

 

Eucariotas: Podem ser unicelulares (protozoários) ou pluricelulares (fungos, vegetais e animais).

 

Procariotas: Em geral, as bactérias possuem parede celular, que é uma camadinha de açúcar que envolve a membrana (peptídeoglicano).

 

Eucariotas: Não possuem parede celular, com excessão dos vegetais que tem parede, mas é diferente das bactérias, das plantas é feito de outro açúcar (celulose).


Procariotas: Seus ribossomos são classificados como 70s

 

Eucariotas: Possuem ribossomos 80s

 

Procariotas: Vivem muito pouco (quanto tempo vive uma bactéria? Umas 2h?).


Eucariotas: Tempo de vida mais longo (quanto tempo você vive? 70 anos? Sem contar homicídios, é claro).

 

Procariotas: Em geral, possuem 1 ou 2 cromossomos.


Eucariotas: Podem possuir muito mais cromossomos (você tem 46).

 

Procariotas: Medem de 0.1 a 10 micrômetros.


Eucariotas: 10 a 100 micrômetros.

 

Procariotas: DNA circular. O material genético dá uma volta e forma um círculo dentro da célula.

 

Eucariotas: DNA Linear. Em forma de linha né. Não dá voltas.

 

Procariotas: Não tem a capacidade de formar tecidos.

 

Eucariotas: Podem formar tecidos ou não.

 

Pra terminar, uma das partes que eu mais gosto... Repetindo...

 

As células procariotas possuem algo que nós não temos, a parede celular. Que é uma estrutura rígida, que envolve a membrana plasmática e é essencial pra manter a forma e a integridade da célula. Nas bactérias a parede celular é feita de açúcar (peptídeoglicana). Nos eucariontes encontramos parede celular nas plantas, mas é feito de um açúcar diferente (celulose). ps: Nem todo açúcar é doce...

 

Mas nós temos algo maneiríssimo também que as procariontes não tem. O Citoesqueleto. Imagine três redes de pescador entrelaçando todas as partes das células. Isso é demais, as células eucariotas desenvolveram um esqueleto molecular totalmente eficiente ao que se destina, manter a forma e dar movimentação a mebrana. Além de servir de trilhos para o transporte de vesículas dentro da célula, fora a participação na formação dos tecidos, já que as células ficam unidas pelo citoesqueleto, e a multiplicação usando ele para separar os cromossomos (fuso mitótico).

 

Bem... esse artigo tava aqui desde o ano passado para publicar.. Hum...que preguiça!!

 

Mas muita gente (muita gente mesmo), que me adicionaram no MSN estavam cobrando tanto, que até animou. Valeu galera!!!

Como o Sapo estava ao postar: Com preguiça
O que o Sapo pensava enquanto postava: Preciso estudar
Referências do Sapo: , , ,
Publicado pelo Sapo mesmo: Sapo às 20:40
Endereço deste artigo do Sapo | Comentar sobre esse artigo do Sapo | Ver comentários sobre esse artigo do Sapo (18) | Adicionar este artigo (do Sapo) aos favoritos
 O que é? |  O que é?

Olhos do Sapo

pessoas já visitaram a página do Sapo.

Pesquise no blog do Sapo

 

Fale com o Sapo


e-mail
E-mail do Sapo

MSN do Sapo

Orkut do Sapo

Facebook do Sapo

Twitter do Sapo

Categorias dos artigos do Sapo

Biomédicas (21)

Downloads (4)

Magic (8)

Jogos (6)

Politicagem (3)

Zoeira (9)

Últimos artigos do Sapo

Necrose Vs Apoptose

O que ocorre no Alzheimer...

Procariotas Vs Eucariotas

Agonista Vs Antagonista

Epidemia Vs Endemia

Difusão Simples Vs Difusã...

Glóbulos Brancos Vs Glóbu...

Acetilcolina Vs Acetilcol...

Sístole Vs Diástole

Tecido Epitelial Vs Tecid...

Últimos comentários no Sapo

Muito obrigada, me ajudou muito!!!
Você é 10 !!! Simplesmente sem palavras pra agrade...
O jeito que explica é maravilhoso!Super fácil de a...
Transmitir os sentimentos nas palavras, é algo de ...
comecei tecn de enfer agora, que maravilha.a expl...
Posso copiar, sapo?
Didático até por demais. Muito obrigado!
Fungos também têm parede celular...
Por que minha professora não explica assim hein? A...
Perfeita a explicação me ajudou muito...

Links do Sapo

Arquivos do Sapo

Julho 2010

Maio 2010

Março 2010

Setembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Setembro 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Dicionário do Sapo

Artigos do Sapo mais comentados

Free Domain

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


Clique no bolso do Sapo

Referências do Sapo

todas as tags