Domingo, 23 de Dezembro de 2007

Planinautas

O Planinauta louco

                                    Urza, o mais famoso dos Planinautas

                       

                      Navegadores dos planos

 

Estranhas criaturas. Com somente um pensamento, eles podem viajar entre mundos, cobrir grandes distâncias num piscar de olhos, então retornar antes mesmo que você saiba que eles foram. Mas além deste poder maravilhoso e sem igual, eles também são grandes spellcasters, lutadores poderosos, mestres do metamorfismo, e cientistas loucos.

Tão diferentes quanto grãos de areia em uma praia, estes seres superpoderosos compartilham duas coisas. O primeiro é a Faísca, ou aquelas coisas excepcionais que os diferenciam do resto das criaturas do multiverso e os fazem capazes de ascender a um estado que só está abaixo de um deus. Se você tiver isto, então você pode se tornar um planinauta. Se você não tiver, então você não pode. É simples assim.

O segundo é uma semente de loucura. Planinautas variam em nível de poder e em suas sombras de insanidade. Alguns são bastante funcionais e interagem com seres mortais sem causar muito dano. Outros, como Urza, são como mamutes que não sabem o quanto eles realmente são grandes e acidentalmente pisam em tudo e espremem até a polpa.

 

Aqui está uma lista de alguns dos mais proeminentes planinautas da história de Dominária.

 

Bo Levar: Morto. Ele era um contrabandista de charutos e capitão de barco. Quando ainda era mortal, Bo Levar era um pirata do continente de Terisiare. Ele foi capturado na explosão do término da Guerra dos Irmãos e ascendeu-se logo depois disso quase ao mesmo tempo em que Urza. Enquanto ele estava vivo, era conhecido por manter companhia com os tritões na colônia dos artistas de Eliterates e também com os comerciantes e piratas de Mercádia e Urborg. Ao término da invasão, ele se sacrificou para salvar seus amigos tritões, e neste dia eles cantam canções e recitam poemas sobre seu cavanhaque estufado e seus famosos, subaquático-ardentes cigarros.

 

Daria: Morta. Daria era filha de Taysir. Ela acompanhou as cruzadas de Urza nas profundezas de Phyrexia. Embora fosse bastante poderosa, ela foi traída por Tevesh Szat e morreu antes de eles ativarem a primeira Soul bomb (bomba de alma).

 

Dyfed: Morta. Dyfed era a misteriosa planinauta que se aliou à Yawgmoth quando ele traiu os Thran e criou uma doença para controlar a população. Foi Dyfed que mostrou para Yawgmoth novos mundos, inclusive Mercádia. Ela, eventualmente, facilitava os movimentos de Yawgmoth a Phyrexia ajudando-lhe, criando um portal planar. Yawgmoth a traiu e em uma tentativa de remover sua faísca de planinauta, o líder de Phyrexia a matou, cortando-a em pequenas partes e a desmontando pedaço por pedaço.

 

Freyalise: Viva. Embora ela realmente não seja uma deusa, muitos dos elfos a adoram como tal. Ela provocou o fim da longa Era Glacial em Dominaria e participou da luta em Phyrexia com Urza e seu grupo. Atualmente ela está fora, andando pelo multiverso, entretanto sabe-se que vez ou outra ela pára para visitar os elfos em Keld.

 

Glacian: Morto. Ele era o gênio cujas invenções trouxeram a elevação dos Thran à grandeza. Ele deixou sua marca em Dominária desenvolvendo e criando a mana rig em Shiv que proveu a tecnologia e o metal Thran para construir coisas como os ajustes para o navio vivo Weatherlight e a própria Null Moon. Embora ele nunca ascendeu de forma tradicional, sua essência foi transferida nas Might - e Weak - pedras onde ele sobreviveu o resto dos seus dias. Quando estas pedras foram fundidas na cabeça de Urza, era a voz de Glacian que constantemente atormentava o planinauta já meio-louco.

 

Guff, Comodoro: Morto. Comodoro Guff era o guardião das grandes bibliotecas e um extraordinário escritor de ficção. Se ele tivesse percebido sua verdadeira extensão de poder, Comodoro Guff poderia ter sido o ser mais poderoso que Dominária tivesse visto. Mas em vez de se transformar num ser maligno, ele usou seus poderes somente para o bem. Ele se sacrificou ao término da invasão de Phyrexian para salvar o plano. Ele foi tragado por uma grande nuvem preta de Yawgmoth que o apagou assim como apagou seus livros de história.

 

Karn: Vivo. O homem de metal ascendeu nos momentos que procediam à invasão de Phyrexia. Uma das mais recentes ascensões, Karn ainda está na sua infância como um planinauta. Ele criou seu próprio plano, feito inteiramente de metal (Mirrodin), e agora está explorando suas novas visões e descobrindo como usar seus novos poderes.

 

Taysir: Morto. Até sua morte, Taysir era o mais velho, talvez o mais poderoso planinauta vivo. Ele pereceu nos intestinos de Phyrexia junto com sua filha.

 

Teferi: Vivo. Teferi cuidou dos feiticeiros da escola de Urza em Tolaria. Embora ele seja talvez o mais suave e socialmente educado planinauta que o multiverso alguma vez viu, ele teve a ascensão mais dolorosa e traumática de todos, sem dúvida. Pego na explosão quando a experiência da máquina de tempo de Urza foi fracassada, Teferi foi apanhado em uma bolha de tempo-lento durante quase quarenta anos. Pior, durante todo aquele tempo ele estava em chamas, vivendo o horror da explosão em tempo-lento durante quatro décadas inteiras. Quando a invasão chegou, ele phased uma grande porção do continente de Jamuraa e a terra de Shiv para outro tempo, salvando-os de Yawgmoth. Ele reside lá agora.

 

Tevash Szat: Morto. Tevash Szat era o Lord Dragão Negro. Completamente mal, ele traiu vários dos outros planinautas que ajudaram Urza durante a invasão em Phyrexia. Infelizmente para Szat, Urza tinha se antecipado e matou o planinauta do dragão usando a essência maligna de Tevash para abastecer as Soul Bombs que seriam usadas para destruir o mundo de Yawgmoth.

 

Urza: Morto. Definitivamente sobre este é o que mais se escreveu, talvez o mais repugnante, e indiscutivelmente o planinauta mais importante da história do Magic, Urza foi muitas coisas para muitas pessoas. Sua história é muito longa e envolvente para cobrir tudo em resumo, mas se existe uma coisa que o separa dos outros são 4.000 anos de longa obsessão por Yawgmoth e a eventual invasão a Dominária. Para todos, sua loucura e todas as dificuldades que ele causou às pessoas mortais, foram redimidas no fim da invasão Phyrexiana, quando ele se sacrificou para explodir Yawgmoth e retirar sua praga Phyrexiana do mundo, salvando aqueles que sobreviveram ao longo massacre.

 

Weatherlight: Morta. Era a matriz de planeshifting que deu para o grande navio vivo o poder para mover-se de um plano para outro próximo. Quando Urza se sacrificou para salvar Dominária como era típico ele causou vários efeitos colaterais. A explosão que incendiou a escória do plano também queimou o espírito vivo de Weatherlight.

 

Windgrace, Lord: Vivo. A forma favorita de Lord Windgrace era a de uma gigante pantera negra. Considerando que Teferi não tomou parte, Lord Windgrace era o planinauta mais bem-ajustado entre aqueles que invadiram Phyrexia. Seu paradeiro exato é desconhecido, mas ele foi visto por último em Hurloon entre os minotauros.

 

Mas nem todo mundo de importância na história de Dominária era um planinauta. Rumores abundam sobre esses poderosos mortais que realizaram tanto que era pensado que eles eram mais que só homens. O irmão de Urza, Mishra, e o Dark Lord Yawgmoth estão entre esses.

 

Mishra: Morto? Ao término da Guerra dos Irmãos, o demônio Phyrexiano Gix seduziu Mishra. Ele lhe ofereceu poder, e o fraco homem mortal levou tudo que ele poderia levar. Mishra viajou a Phyrexia como fizeram muitos não planinautas ao longo da história e ele lhe concedeu muito poder físico e acessórios de metal de vários clérigos. Mas nunca conseguiu ascensão. Durante a invasão de Phyrexia a Dominaria, Urza desceu profundamente na própria Phyrexia. Quando ele se aproximou do núcleo, ele encontrou uma criatura erguida por uma pedra, a pele esfolada do seu corpo sempre sendo torturado por Yawgmoth. Para Urza, este homem se parecia muito com Mishra. Realmente, ele sabia coisas que só Mishra poderia saber. Mas em vez de salvar Mishra, Urza moveu-se para achar Yawgmoth, assim nós nunca saberemos com certeza se o que ele viu realmente foi o irmão dele, ou uma invenção da sua imaginação atormentada.

 

Yawgmoth: Morto? Embora o senhor do escuro quisesse mais que qualquer coisa o poder para ascender e se tornar um planinauta divino, ele nunca teve a faísca. Mas para um mortal, ele realizou feitos que nem planinautas puderam fazer. Até hoje não se sabe do paradeiro dele completamente. Alguns dizem que ele morreu quando aquela explosão de mana branca, focalizada pelo navio voador Weatherlight, o golpeou abaixo e o forçou a Dominária. Mas ninguém pode dizer com certeza absoluta se ele está vivo ou morto.

 

Como o Sapo estava ao postar: Pombas nenhuma pra fazer
O que o Sapo pensava enquanto postava: Madrugada na casa do Max
Publicado pelo Sapo mesmo: Sapo às 03:47
Endereço deste artigo do Sapo | Comentar sobre esse artigo do Sapo | Ver comentários sobre esse artigo do Sapo (2) | Adicionar este artigo (do Sapo) aos favoritos
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 14 de Setembro de 2007

Magic: the Gathering

Não aguento mais postar só sobre ciência e corpo humano, não vou parar, mas vou variar com outras ultilidades (e também coisas não tão úteis assim), porquê no mundo moderno, falar besteiras é fundamental...

 

Já faz um tempão que eu coleciono as estampas do jogo Magic: the Gathering, é um ótimo passatempo; além de distrair, estimula o gênio criativo e o raciocínio lógico por ser um jogo de estratégia e não de pura sorte (e também rende algum dinheiro na hora do aperto).

 

Mas umas das coisas que eu mais gosto no jogo, são as histórias. Aventuras fantásticas em um mundo de fantasia e tudo muito bem bolado e com coerência. O único problema é conseguir essas histórias, há muito tempo venho caçando em livros, artigos, na WEB, com conhecidos viciados enfim... faço o que posso para conhecer e já tenho algumas partes de algumas histórias; umas conhecidas outras nem tanto. Vou começar a postar o material que eu tenho, e tentar fazer isso na ordem cronológica dos acontecimentos (se for possível).

 

Neste primeiro post, dar uma leve pincelada sobre o que é o jogo:

 

Magic: o início
 
 
No jogo de cartas colecionáveis Magic: The Gathering, você controla as cinco cores do que é chamado de MANA (Branco São Planícies, Azul são Ilhas, Preto são Pântanos, Vermelhos são Montanhas e Verde são Florestas) a fim de criar um deck (baralho) que represente sua estratégia para conquistar a vitória. Cada cor representa diferentes atitudes e filosofias ao combinar Criaturas, feitiços, e itens mágicos que compõem o ambiente da cor.
 
Quando você compra Magic, você compra decks ou boosters de séries que são chamadas de Edições, (como a décima edição que foi a última a ser lançada, onde velhas cartas sofreram mudanças e a arte delas foi toda refeita) e Expansões, (como Investida onde são adicionadas novas habilidades regras e conseqüentemente aprimorando e atualizando o jogo que continua sempre crescendo e evoluindo).
 
Outra coisa legal de Magic é que cada Edição e Expansão vão contando um pouco da história, do reino de fantasia onde se passa o jogo, com tramas como guerras místicas, conquistas, intrigas e aventuras de personagens fantásticos como guerreiros, magos, reis, monstros e muito mais.
 
Conhecendo um pouco das Edições e Expansões:
 
Alpha, Beta e Unlimited
 
Alpha foi a primeira edição de Magic, continha 295 cartas todas com borda preta e foram vendidas na GenCon, em agosto de 1993, uma feira norte Americana de RPGs. Esta edição de tiragem limitada foi vendida inteira no mesmo dia de lançamento, logo foi criada e edição Beta, continha as cartas da Alpha, algumas modificadas, e mais algumas cartas novas totalizando 302. Depois veio Unlimited, que continha Alpha e Beta, mas com a borda branca.
 
 
Cartas Famosas de Alpha:
 
SERRA ANGEL e HURLOON MINOTAUR
 
 Vingador de Serra      Minotauro de Hurloon
 
 
 
Arabian Nigths:
 
Primeira Expansão limitada, composta de 76 cartas, 26 comuns 51 incomuns e um terreno (montanha) todas baseadas nos contos das 1001 noites, também havia 14 cartas com sutis diferenças que eram chamadas de variação "a" e "b", por isso alguns colecionadores contam a expansão como tendo 92 cartas
 
Cartas Famosas:
 
 JUZAM DJINN e RUKH EGG
Gênio juzam      Ovo de Rukh       
 
 
 
Antiquities:
 
Lançada em março de 1994, com 100 cartas, trouxe o conflito entre os irmãos Urza e Mishra pela supremacia do continente de Terisiare. Foi a primeira expansão do ciclo dos artefatos (cerca de 60% das cartas eram artefatos), e a primeira a criar uma mitologia complexa, sendo que os Irmãos se tornariam personagens famosos de Magic.
 
Cartas Famosas:
 
MILLSTONE e MISHRA'S FACTORY
 
Fábrica de Mishra
Revised:
 
Lançada em abril de 1994 veio completamente diferente das outras, com borda branca e varias cartas com o texto revisado e arte trocada, algumas regras mudaram, tinha 306 cartas sendo a maioria de Unlimited e alugumas de Arabian Nights.
 
 
 Legends:
 
Como qualquer outro mundo, Dominaria (onde se passam as historias de Magic) tem suas Lendas e nessa expansão nos conhecemos Johan, Gabriel Angelfire, Sivitri Scarzam, Hunding, e muitos outros.
 
Legends contém 310 novas cartas para Magic: The Gathering sendo 121 Raras, 114 incomuns, e 75 comuns.
 
Lançada em Junho de 1994, Legends foi originalmente planejada como sendo o primeiro set completamente independente das outras edições, ao invés disso ele evoluiu para uma coleção de 310 cartas com algumas das mais poderosas já criadas para Magic.
 
Também foi a primeira expansão a trazer cartas de borda dourada, com custo de mana multicolorido; cartas que quando bloqueadas seu poder aumenta e terrenos únicos com o status de lendários.  
 
Cartas famosas:
(note a semelhança de Johan com Darth Maul de Guerra nas Estrelas Episódio I)
 
JOHAN e STANGG
Johan         Stangg
The Dark TM:
 
A quarta expansão de Magic, lançada em agosto de 1994, continha 119 cartas focadas em magias poderosas, sendo que a historia se passa depois da guerra entre Urza e Mishra, onde emerge uma caçada brutal a todos os praticantes das artes místicas, por caçadores de bruxos, e desta batalha emergiram terríveis criaturas.
 
Cartas famosas:
 
LEVIATHAN e BALL LIGHTNING
 
 Leviathan         Esfera de Raios
 

 

Como o Sapo estava ao postar: Detonado de sono
O que o Sapo pensava enquanto postava: Magic é fod...
Publicado pelo Sapo mesmo: Sapo às 20:40
Endereço deste artigo do Sapo | Comentar sobre esse artigo do Sapo | Ver comentários sobre esse artigo do Sapo (2) | Adicionar este artigo (do Sapo) aos favoritos
 O que é? |  O que é?

Olhos do Sapo

pessoas já visitaram a página do Sapo.

Pesquise no blog do Sapo

 

Fale com o Sapo


e-mail
E-mail do Sapo

MSN do Sapo

Orkut do Sapo

Facebook do Sapo

Twitter do Sapo

Categorias dos artigos do Sapo

Biomédicas (21)

Downloads (4)

Magic (8)

Jogos (6)

Politicagem (3)

Zoeira (9)

Últimos artigos do Sapo

Planinautas

Magic: the Gathering

Últimos comentários no Sapo

Muito obrigada, me ajudou muito!!!
Você é 10 !!! Simplesmente sem palavras pra agrade...
O jeito que explica é maravilhoso!Super fácil de a...
Transmitir os sentimentos nas palavras, é algo de ...
comecei tecn de enfer agora, que maravilha.a expl...
Posso copiar, sapo?
Didático até por demais. Muito obrigado!
Fungos também têm parede celular...
Por que minha professora não explica assim hein? A...
Perfeita a explicação me ajudou muito...

Links do Sapo

Arquivos do Sapo

Julho 2010

Maio 2010

Março 2010

Setembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Setembro 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Dicionário do Sapo

Artigos do Sapo mais comentados

2 comentários
2 comentários
Free Domain

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


Clique no bolso do Sapo

Referências do Sapo

todas as tags