Domingo, 7 de Setembro de 2008

Agonista Vs Antagonista

Dor de cabeça é gerada quando se ouve estas palavras. Mas não temam, o Super Sapo retornou...

 

Não há muito mistério apesar de parecer o contrário. Simplificando a coisa:

 

As bolinhas são o Agonista, os quadradinhos são os receptores.

Bolinhas de Acetilcolina indo agonizar os receptores (quadradinhos)


 

Agonista: Quando uma substância química se liga em um receptor e o ativa, essa substância é chamada de agonista. Moleza né? Exemplo, aquela famosa Acetilcolina é agonista, porque ativa os receptores Nicotínicos e Muscarínicos. Normalmente, quando um receptor é ativado, ele também ativa a célula e ela desempenha a sua função. Um caso bem comum, são os músculos esqueléticos, a Acetilcolina ativa os receptores Nicotínicos presentes nas células musculares (fibras) e elas desempenham a sua função, ou seja se contraem e o músculo se movimenta, dessa maneira temos a locomoção. Bem... se isso não foi o suficiente, visualize uma porta, a fechadura seria o receptor e a chave seria o agonista, quando a chave é girada na fechadura, significa que o agonista se ligou no receptor e quando a porta é aberta, o receptor foi ativado.

 

Ps: Nem sempre que um agonista se liga, a célula vai desempenhar a sua função, existem exceções (depende de fatores celulares intrínsecos), mas na maioria é assim. Porém, sempre o receptor vai ser ativado, não tem erro!!!

 

Antagonista: É exatamente o contrário da outra (bahh). Chama-se Antagonista, a substância química que se liga ao receptor e não o ativa, a danada fica ali, apenas ligada, sem fazer nada, impedindo que o Agonista se ligue, porque no receptor, só podem se ligar, um tipo de molécula de cada vez. Exemplo, muitos anestésicos utilizados nas cirurgias possuem Antagonistas de receptores nicotínicos, a substância se liga ao receptor e permanece ligada sem ativá-lo, impedindo que a Acetilcolina se ligue, desta maneira o músculo não contrai e a pessoa fica imóvel durante a cirurgia. Legal né? Caso não tenha sacado, visualize a porta acima, mas agora imagine que tenha colocado a chave errada na fechadura e que ela tenha quebrado lá dentro, a chave quebrada, impede que a chave correta abra a porta. Esse caco de chave chama-se Antagonista.

 

Obs: Essa situação onde a chave quebrada impede que a chave correta abra a porta, chama-se Antagonismo.

 

O mais engraçado nesse assunto, é que os alunos ficam com os olhos arregalados durante as aulas e deixam a coisa continuar, quando se pergunta: "Vocês sabem o que é Agonista e Antagonista?", a resposta é quase sempre unânime, "NÃO"!!!

 

Como o Sapo estava ao postar: Tirei umas boas férias...
O que o Sapo pensava enquanto postava: Pleno domingo e tenho aula no Jardim Botânico (Hunpft!)
Publicado pelo Sapo mesmo: Sapo às 10:02
Endereço deste artigo do Sapo | Comentar sobre esse artigo do Sapo | Ver comentários sobre esse artigo do Sapo (60) | Adicionar este artigo (do Sapo) aos favoritos
Sexta-feira, 7 de Março de 2008

Epidemia Vs Endemia

Hum...

Nem eu acredito que vou falar disto! Detesto epidemiologia , mas ando tão sem mente para pensar em corpo humano, que só em raciocinar em moléculas ativando células, já libero problemas químicos como Ciclooxigenase e Ácido Aracdônico que mexem com minhas Prostaglandinas, Prostaciclinas, Leucotrienos, Interferons, Interleucinas e... Há, que droga! Preciso mesmo abstrair!!!

 

Alô Damaris!!! Beijão querida!!!

 

Bem... Preciso de um chá de concentração, vamos lá...

 

Antes de começar, uma pergunta: A Dengue é uma epidemia? (Dependendo da sua região, substitua por uma doença que existe aí; Malária, Febre AmarelaVaríolaHemorróidas, Vulvovaginite Gonocócica ou qualquer outra coisa nojenta como essa). Depois de responder, continue a leitura...

 

Essa é de doer!!!

 

Epidemia: Todo mundo acha que Epidemia é quando uma doença se espalha, atinge milhares de pessoas, mata dezenas de milhares e etc, etc e tals... Na realidade, não é nada disso, é até bem simples (por isso escolhi falar disto). Por definição, "Epidemia é quando o número de casos de uma doença, ultrapassa o número de casos esperados em uma determinada área geográfica e em determinado período de tempo". Ai ai, agora traduzindo a moda do Sapo: Hum... Se o número de casos de Dengue esperados em 2007 na cidade do Rio de Janeiro for de apenas dois casos (Quem dera!!!), e durante todo o ano foram registrados três casos de Dengue, então a Dengue na cidade do Rio, no ano de 2007 foi considerada uma Epidemia. Simples assim mesmo, afinal ultrapassou em um caso, e para a regra, já é o suficiente. Aí você pergunta: "Mas e se houveram 4.000.000 de casos da doença, não é epidemia?" e eu respondo: "Depende de qual era o número de casos esperados, porque se for quatro milhões e um, então eu respondo que sim, pois ultrapassou o número esperado. Muito simples não, é facinho assim mesmo!!!

 

Endemia: Esse também é muito simples, apesar da palavra não ser tão conhecida assim. É só, quando uma doença encontra-se em uma determinada área geográfica, durante 12 meses. Hum... Pois bem, então o que podemos indicar como endemia, são essas doenças constantes, que nunca somem, tipo Malária, afinal se for para a região Norte, é necessário muito cuidado, pois a doença é constante lá, os protozoários causadores (Vivax, Malarae e Falciparum), sempre podem ser encontrados infectando alguém, não importa a época do ano, quando for, lá ela estará, sempre haverá um caso de Malária. Então conclui-se que, a Malária é uma Endemia, porque é permanente naquela região, não existem épocas em que não exista. Hum... Pronto, está explicado!!!

 

Caramba, escrevi um post maneirinho em alguns poucos minutos, acho que estou recuperando minha velha forma...

Como o Sapo estava ao postar: Com saudades de uma Sapinha...
O que o Sapo pensava enquanto postava: Hoje me falaram sobre banho de Lua...
Referências do Sapo: , , ,
Publicado pelo Sapo mesmo: Sapo às 19:13
Endereço deste artigo do Sapo | Comentar sobre esse artigo do Sapo | Ver comentários sobre esse artigo do Sapo (2) | Adicionar este artigo (do Sapo) aos favoritos
Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008

Difusão Simples Vs Difusão Facilitada

Tirei umas boas férias... somente de publicar artigos, porque o tempo não para. Aliás, estou mais cansado do que antes, nem consigo mais ver o Jack Bauer, tento e só acordo no outro dia. Mas como assumi o compromisso de falar algo sobre o corpo humano de tempos em tempos, e o pessoal está cobrando, principalmente de São Paulo e do Nordeste, então me animei mais um pouco, mas é claro que não sou besta, enquanto recupero minhas forças, vou procurar escolher temas simples e rápidos, que sejam informativos e não me tomem muito tempo, para eu não tremer na base, quando ouvir a minha querida professora / orientadora / doutora / adjunta / química / eletrotécnica / engenheira / farmacologista molecular / toxicologista / nervosa / boladona / cheia de ódio, dizer: "E esteja aqui amanhã bem cedo, porque eu vou arrancar o seu couro..."

 

Difusão Simples: Esse assunto não é difícil, na realidade é bem simples, como já tinha explicado, ou não, a difusão é a passagem de uma molécula química de um local para outro, seguindo um gradiente de concentração; Traduzindo, na difusão simples a substância transportada, simplesmente desce a ladeira, é só deixar que ela vai sozinha, sem precisar de ajuda, através de fenômenos físicos do lugar de maior concentração, em direção ao lugar de menor concentração. Nas células acontece o mesmo, para atravessar as membranas celulares, as substâncias fazem a mesma coisa, movem-se de acordo com a concentração ou quantidade dela em cada lado da membrana, até que fique equilibrado nos dois lados. Prontinho, travessia, diretamente pela membrana celular sem gastar energia, é só isso!!! 

 

 

Difusão Simples

 

 

Difusão Facilitada: Nessa modalidade de transporte, acontece quase o mesmo, a diferença é que a molécula não consegue mais atravessar a membrana sozinha (depois eu explico porque isso acontece), então ela utiliza uma proteína transmembranar (que atravesse a membrana), essa proteína, é chamada de canal, justamente porque forma um túnel para que a substância passe por dentro; Sempre do mais concentrado para o menos concentrado.  

 

 

Difusão Facilitada (Canal e Carreador)

 

 

Outra forma de Difusão Facilitada, é quando a molécula utiliza um outro tipo de proteína transmembranar, chamada de Transportadora ou Carreador ou Permease (nessa parte os alunos costumam suspirar, mas nada demais não). Esse tipo de proteína, funciona como uma fechadura, e a molécula como uma chave, então a substância se encaixa na Permease na parte externa da membrana, formando um complexo Lipossolúvel (outro dia digo porque isso é importante) com ela, ou seja como unha e carne ou pão e manteiga. Depois disto, a proteína muda a sua conformação, (muda de forma) até deixar a molécula na parte interna da célula em segurança, como se tivesse levado no colo mesmo. Esse tipo de transporte tem suas peculiaridades, cada proteína é capaz de se ligar apenas a uma molécula (por isso lembrei da chave e fechadura), é um tipo de transporte mais rápido que a difusão simples, contanto que as Permeases não estejam todas lotadas (Saturadas), pois quando todas elas se ocupam com moléculas, a velocidade de transporte diminui. 

 

Bem como qualquer difusão, não há gasto de energia (mas esses dias andei confuso, por causa de um livro que me deixou dúvidas dizendo bobagens, tive que correr para outros autores), quando se gasta energia, para transportar, dá-se outro nome... que vai ficar pra outro dia!!!

                                                                                                                                                      

Como o Sapo estava ao postar: Morto de cansaço...
O que o Sapo pensava enquanto postava: Só porque a Ana perguntou se eu tinha postado algo novo...
Publicado pelo Sapo mesmo: Sapo às 22:11
Endereço deste artigo do Sapo | Comentar sobre esse artigo do Sapo | Ver comentários sobre esse artigo do Sapo (44) | Adicionar este artigo (do Sapo) aos favoritos

Olhos do Sapo

Pesquise no blog do Sapo

 

Categorias dos artigos do Sapo

Biomédicas (21)

Downloads (4)

Magic (8)

Jogos (6)

Politicagem (3)

Zoeira (9)

Últimos artigos do Sapo

Necrose Vs Apoptose

O que ocorre no Alzheimer...

Procariotas Vs Eucariotas

Agonista Vs Antagonista

Epidemia Vs Endemia

Difusão Simples Vs Difusã...

Glóbulos Brancos Vs Glóbu...

Acetilcolina Vs Acetilcol...

Sístole Vs Diástole

Tecido Epitelial Vs Tecid...

Últimos comentários no Sapo

Cara, tu não é gente, tu é um anjo. ❤
Show. Agora que você me explicou o geral posso pes...
Muito obrigado pela explicação...consegui tirar al...
Achei muito legal mas também preciso de informaçõe...
Melhor explicação!!! Agora entendei a diferença!!
ME DEIXA CLICKAR SEU FILHA DE UMA PUITA SEU BOT FU...
seu fudido de merda
Vai tomar no cu vou te comer sapo filha da puta.~c...
Muito obrigada, me ajudou muito!!!

Links do Sapo

Arquivos do Sapo

Julho 2010

Maio 2010

Março 2010

Setembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Setembro 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Artigos do Sapo mais comentados

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


Referências do Sapo

todas as tags